RSS
"Alguém que não entende nada, falando sobre tudo!"

Quadrilogia Pânico

41e5af0c496950c1be0fe1c9d1537899_jpg_195x289_upscale_q90


Pânico se tornou uma das sagas mais clássicas no cinema, não só como filme de terror, mas entre todos os filmes, tanto que tem até uma série sarcástica em cima do longa, e a mascara de Ghostface diria que é a mascara mais famosa que existe. Wes Craven fez seu nome muito bem em cima da franquia, e com motivos, mesmo até com um roteiro ruim, ele conseguiu fazer um filme divertido para os fãs que gostavam do estilo dele.

sidney1-2

Pânico 1 já mostra na cena inicial como que funciona o esquema de assassinatos do seu personagem. Uma ligação, uma pergunta: “Qual seu filme de terror favorito?”, a perseguição e a facada, parece simples, mas cada personagem tem um jeito de escapar, uma reação, e assim uma morte diferente.

scream1-6

Daí que surge Sidney, uma menina que está traumatizada pela brutal morte de sua mãe, chega um dia em sua escola, cheia com o pessoal da TV, reportando sobre um assassinato de uma aluna de sua escola, e assim começa uma série que tem como principal alvo a própria Sidney. Além de Sidney, outros 2 personagens tem que ser chamado atenção pela importância que tem durante toda a série. Eles são Gale Wethears ( Courtney Cox) e Dewey Riley ( David Arquette). Gale é uma reporter que quer as melhores notícias sobre os tais assassinatos em Woodsboro e Dewey é um policial bem tonto, mas carismático, que é alvo das partes divertidas do filme.

scream1-4

O longa trata de citar outros filmes de terror anteriores para contar como é feita a idéia dos assassinos e mexer mesmo com o medo das pessoas, traz os personagens mortos como se fosse um telespectador que gosta de filmes de terror, te colocando realmente como um dos personagens.

scream1-1

A trilha sonora foi feita com maior carinho possível, deixando as cenas tensas, com uma trilha realmente tensa. Além disso, essa jogada que Wes Craven usa de fazer um filme comédia com terror é a sacada mais genial possível, pois ele te deixa você com picos de tensão, fazendo quebras com cenas de comédia. Então você nunca sabe quando você vai se assustar ou vai ser uma cena engraçada. É surpreendente.

scream1-5

Pânico 1 tem talvez o melhor final da saga por também ter os melhores assassinos e não dá para saber mesmo quem vai morrer ou não

7666c1350f3f907087c5060253e9a369_jpg_195x289_upscale_q90

1999, 3 anos depois do lançamento do 1, vem Pânico 2, com a idéia que: “Nunca a sequência é melhor que o original”, e tenta quebrar esse paradigma, em alguns conceitos consegue melhorar sim, mas em outros não.

scream-2

Pânico 2 tem como ponto forte as mortes, que são melhores e mais bem elaboradas. Começa com uma brincadeira em que as pessoas estariam assistindo a estréia de um filme que é a história baseada nos fatos do Pânico 1, de novo te jogando como se você pudesse ser um dos personagens do filme, e que alias você poderia até ser morto na sala de cinema assistindo o filme naquele instante.

Scream-2-Screencap-scream-1803921-720-308

Alguns personagens que escaparam da morte no 1º, aqui não tiveram a mesma sorte, e também trazem novos que são bem carismáticos como no primeiro, por exemplo, o câmera da Gale que vivia com medo de morrer pelo Ghostface. O final tem revelações forçadas, mas é bem tenso e agitado, podendo até fazer você preferir esse que o original.

0f49791ebc78504536ab286588eef78b_jpg_195x289_upscale_q90

Pânico 3 saiu um ano depois do seu antecessor com a idéia de mudar paradigmas que ocorrem em todas as trilogias. Nesse filme, estão produzindo um dos filmes de “Stab”, e que os atores são mortos de verdade em sequência que eles seriam mortos na história original.

courteney_cox_parker_posey_scream_3_001

Esse filme tem infelizmente o roteiro mais fraco da série disparado, que é salvo pela qualidade do trio principal e as técnicas clássicas e mesmo assim não cansativas do diretor Wes Craven. O final também é o mais perdido, com um assassino extremamente escroto e sem sentido. Talvez foram esses fatos que fizeram a série não seguir em frente como se fosse um “Jogos Mortais”, por exemplo, e ainda bem, não prostituiu a série.

bdc7a43635886b73f2d79a4f9fc87b28_jpg_195x289_upscale_q90

11 anos depois, foi o que demorou para ser lançado Pânico 4, os fãs tiveram que agüentar vários boatos nesse meio tempo, até que Wes Craven ouviu a todos e finalmente fez uma sequência, para se redimir do que ele acabou fazendo no 3.
Stab aqui se transformou num “Jogos Mortais”, fizeram a trilogia baseado em fatos reais, daí depois foram inventadas histórias insanas e horríveis para continuar uma série, foi realmente uma sátira na cara dura ao Jogos Mortais e outros filmes que chegam a ridícula marca de 7 a 8 filmes já com história sem sentido algum.

cinema-Scream-4-4

Sidney depois de muito tempo, volta a sua cidade natal, para fazer o lançamento de seu livro, e traz junto consigo uma nova série de assassinatos do Ghostface. Agora com novas tecnologias, o filme se aproveita disso fazendo brincadeiras, principalmente com “twitcam” ou “Stream” mostrando as filmagens em tempo real, falando também que o assassino agora pode ele mesmo fazer o filme.

scream-4.3

Um bom diferencial de Panico 4 são as cenas de morte, com bem mais sangue e impactos das facadas bem mais reais, trazem um grau de tensão bem mais forte. E as cenas de comédia também são bem mais divertidas, os extremos são bem mais abusados aqui, dando uma emoção muito diferente dos outros longas da saga.

B33E1869.CR2

Com um final também inesperando, Pânico 4 torna-se assim o melhor filme da Quadrilogia, e nos deixa com um gostinho de quero mais. E agora? Qual seu filme de terror favorito? O meu é Pânico 4

Notas:

Pânico: 9/10
Pânico 2: 8,5/10
Pânico 3: 6/10
Pânico 4:10/10

Milf

13d38f1a5fd9053cda67c2f7cff30759_jpg_195x289_upscale_q90

Título Original: Milf

Gênero: Comédia

Sinopse: Um grupo de rapazes universitários "nerds" que não conseguem contato com as meninas da sua idade, descobrem então que a coisa muda de figura com as mulheres mais velhas.

xn2777_2  

Milf é um filme que você bate o olho e na sinopse e pensa: “Estilo American Pie” ou “Estilo Vingança dos Nerds”. Na realidade a tentativa foi essa, só que não chegou nem perto disso, e foi sim algo extremamente bizarro e mal feito. O diretor que chama Scott Wheeler só fez filmes nesse estilo ruim mesmo, não falo trash que filme trash é divertido. O cara nasceu para fazer filmes ruins, e isso é fato.

milf-1

Outra sensação horrível é que você termina de ver o filme, e percebe que ele não teve nenhuma música de trilha, só na parte que eles estavam numa festa e talz, mas nada, se teve algo a mais, não encaixou. A história é horrível também, dava para ter feito algo bem legal com essa zueira de os caras novos pegarem mulheres mais velhas. É daí que vem o nome Milf, que significa “Mães Gostosas”, mas pó não acontece nada demais sabe, o cara pega a mãe do amigo e fica nessa só o filme todo, triste.  Algo de bom é que tem cenas que arrancam risadas, isso pelo menos no filme tem, aquelas que constrangem o ator. Os atores, que são coadjuvantes, são até que carismáticos, mas sem nenhum talento para atuar, então que fiquem por ai!

02046133217

O texto não ficou muito bom? Bem é porque o filme também não é muito bom, realmente não recomendo! Alias acho que só eu no mundo que viu esse lixo de filme

Nota:4/10 ( me fez rir, merece pelo menos alguma nota)

Rio

e2741f119fc4d7a8742ce3122bbad95f_jpg_195x289_upscale_q90 Título Original: Rio

Gênero: Animação, Aventura, Comédia, Família

Sinopse: Blu é uma arara-azul que sempre viveu em cativeiro, nunca aprendeu a voar e não sabe viver fora de casa. Um dia, o pássaro que é nativo do Brasil, mas nunca morou aqui, vai para o Rio e descobre um mundo diferente, fora da gaiola.

Rio

Quem diria, mais um brasileiro fazendo um trabalho como diretor, trabalhando com atores e atrizes americanos, só que dessa vez com uma animação e falando sobre um lugar que ele conhece bem: Rio de Janeiro. Carlos Saldanha demonstra um carinho muito especial com cada detalhe, mostrando as belezas da cidade maravilhosa, utilizando de forma natural a exibição do Cristo Redentor, do Pão de Açúcar, do Bondinho e da praia de Copacabana.

rio_26  

O filme todo é trabalhado com uma trilha sonora misturada com o ritmo do samba brasileiro com o Sergio Mendes e o Carlinhos Brown e uma remixagem do Will.I.Am e mistura com cantores norte-americanos e na versão dublada a maioria das músicas são dubladas também. O filme é bem musical, onde em algumas partes os personagens cantam e interpretam, como era os filmes antigos da Disney.

rio_21

Outro ponto positivo de “Rio” são os personagens. Todos são carismáticos e divertidos, desde os principais como o “Blu” e a “Jewel” e a garota “Linda” como os pássaros que ajudam o protagonista durante sua jornada. Como a versão que eu assisti foi a dublada, posso dizer que a dublagem foi muito bem feita, o pessoal brincou bem com o sotaque carioca, usando gírias e piadinhas brasileiras, deu um clima ainda mais divertido ao filme em algumas partes.

rio_23

O desenvolvimento da história é bem básico e previsível, o que me incomodou um pouco, acho que é o costume de ver os filmes da Disney que a qualquer momento de surpreende, em “Rio” não tem isso. Algo legal que foi feito é numa cena, que dá pra perceber claramente a hora em que a personagem “Jewel” começa a gostar do “Blu”, realmente não lembro de nenhuma animação que dava para ver isso claramente.

rio_33

“Rio” é sim uma ótima animação digna de Oscar, mas faltou aquela surpresa para ser definido como a animação do ano. Porém se a Pixar não se cuidar, sua hegemonia nas premiações vai acabar esse ano, Carros 2 que se cuide

Nota:9,5/10

Em Um Mundo Melhor

b75eb4037336657480d38877ff05c6fd_jpg_195x289_upscale_q90
Título Original:
Hævnen

Gênero:
Drama

Sinopse: Em uma nação africana devastada pela Guerra, o médico cirurgião Anton enfrenta um fluxo constante de perda e tragédia. Enquanto isso, na Dinamarca, sua mulher está preocupada com seu filho mais velho, Elias, que é constantemente perseguido por Sofus, o valentão da classe. Quando Christian entra para a turma, ele e Elias se juntam no ódio a Sofus. Rude e cruel desde a morte de sua mãe, Christian passa por uma fase agressiva, enquanto seu pai Claus, devastado, não consegue lidar com seu comportamento. A partir da amizade conturbada dos dois garotos, as duas
famílias criam um vínculo.

Em-Um-Mundo-Melhor-14

É, realmente as mulheres estão ganhando muita força como diretoras de cinema, se a Kathryn Bigelow já fez seu nome no Oscar 2010, no de 2011, foi com a Susanne Bier, mas com uma diferença, o trabalho da Susanne foi realmente brilhante. Ela tem um cuidado muito especial com os atores, com o cenário, a fotografia, é uma preocupação na tentativa de fazer o filme perfeito, e tecnicamente ele realmente é.

Em-Um-Mundo-Melhor-2

Nas atuações, não há o que reclamar, como é um filme dinamarquês, são pessoas desconhecidas por nós. A dificuldade aqui é de colocar emoção em crianças, porque todos dizem que crianças são só crianças nos filmes, mas aqui não, os personagens muitas vezes agem como adultos, tem que ter atuações de adultos pelo grau de emoção que eles tem que trazer.

EmUmMundoMelhor_01

Algo que me chamou atenção também o que o roteiro não fixa num tema só, não é só bullying ou só amizade. São vários temas que vão se aglomerando e vão transformando a história em algo bem mais real. Ainda mais interessante é ver o filme depois do que aconteceu com o garoto Zanguief, é uma comparação meio estranha, mas aos poucos as pessoas demonstrar que as pessoas que sofrem bullying podem revidar da mesma moeda.


EmUmMundoMelhor_02

Em um Mundo Melhor é um ótimo filme do estilo clássico do genero drama. Quem gosta de filmes assim é um prato cheio, se você não quer ver um filme com emoções pesadas, não assista! Mas se você é fã de cinema, acho que é obrigação você assistir

 

Nota;10/10

 
Copyright 2011 Bazinga Blog. All rights reserved.
by PedroH.